Empréstimo online PagSeguro PagBank

Empréstimo online PagSeguro PagBank

Os clientes PagBank podem ter disponível empréstimo online e sem bancocracia para realizar seu sonho!

 

]

Empréstimo online PagSeguro PagBank

Empréstimos a partir de R$ 300

Pague em até 24 meses

Taxas a partir de 2,99% a.m.

Liberação em até 1 dia útil

Pagamento facilitado

Empréstimo online

Empréstimo com juros até 3 vezes menor
que nos bancos tradicionais1

Financie seus projetos
Quem vende com PagSeguro pode contar com o único empréstimo online do mercado que é pago através das vendas e tem 15 dias de carência sem juros após o vencimento de cada parcela. Assim, você pode focar no que é importante para o seu negócio.

Invista nos seus sonhos
Com empréstimo pessoal PagBank você tem fôlego no orçamento para comprar um carro, fazer o casamento dos seus sonhos e tirar férias com a família. O pagamento é fácil e direto na sua Conta PagBank!

Como funciona o Empréstimo PagBank?

Empréstimo PagBank é uma opção para quem quer investir no seu negócio ou tirar o sonho do papel. Ele é ofertado para quem vende com o PagSeguro e para quem usa a Conta Digital PagBank, os valores pré-aprovados variam de R$ 300,00 a R$ 50 mil.

Veja o Vídeo

Se você se enquadra no perfil acima, veja como contratar seu empréstimo:

Pessoa física

Acesse sua Conta no aplicativo PagBank e selecione Empréstimo
Escolha uma das ofertas disponíveis
Preencha o formulário com seus dados pessoais
Verifique as condições do seu contrato e contrate online
Após a assinatura do contrato o seu dinheiro fica disponível em até 1 dia útil
Pessoa jurídica

Acesse sua Conta PagSeguro pelo site e selecione a opção Empréstimo
Escolha uma das ofertas disponíveis
Preencha o formulário com os dados e anexe seus documentos
Aguarde nossa equipe analisar as informações enviadas
Quando seu contrato estiver pronto, você será notificado e poderá assinar online
Após a assinatura do contrato o seu dinheiro fica disponível em até 2 dias úteis
O pagamento é feito através da retenção de uma porcentagem das suas vendas (presencial ou online) conforme você escolher no momento da contratação.

Para você que usa a Conta Digital PagBank, a oferta é feita diretamente no Aplicativo PagBank.
Veja como solicitar:

Acesse sua conta no aplicativo PagBank, se visualizar a opção Empréstimo, quer dizer que você está elegível a solicitar
Digite o valor desejado e escolha o número de parcelas e pressione Continuar
Confira os valores da simulação e se estiver de acordo siga em Continuar
Preencha o formulário com seus dados pessoais
Verifique as condições do seu contrato e conclua a solicitação no botão Estou de Acordo (assim você assina o contrato digitalmente)
Agora é só aguardar e o dinheiro será depositado na sua conta PagBank em até 1 dia útil.

O pagamento do Empréstimo PagBank é feito via boleto enviado ao e-mail de cadastro alguns dias antes do vencimento, ou se preferir acesse o aplicativo para encontrar o boleto.

Como aumentar minhas chances de ter o empréstimo PagBank?

O Empréstimo PagBank é uma linha de crédito pré-aprovado, disponível para clientes PagBank e PagSeguro, clientes pré-aprovados são acionados por e-mail, SMS ou notificação na Conta PagBank.

Caso queira verificar se existe uma oferta disponível te esperando procure pela opção Empréstimo na página inicial do seu app PagBank.

As análises de crédito são feitas frequentemente, e você aumenta suas chances cada vez que utiliza a sua Conta PagBank e vende com o PagSeguro.

Como faço o pagamento de Empréstimo PagBank?

Para você que vende com o PagSeguro, o pagamento do Empréstimo PagBank é realizado por retenção automática de um percentual (%) de vendas realizadas por máquinas ou online e com taxa definida no momento da contratação. A atualização de valores retidos é feita diariamente.

Quando recebo o contrato do Empréstimo PagBank?

Para clientes com conta de pessoa física a assinatura do contrato é feita digitalmente na hora do pedido de empréstimo, tudo pelo aplicativo PagBank PagSeguro.

Os clientes pessoa jurídica receberão um e-mail com o link do contrato e devem seguir o passo a passo:

Abra o documento e clique em assinar
Você receberá um Token (código) automaticamente por e-mail. Informe o código para prosseguir você deve informar o código para prosseguir
Finalize clicando em assinar
Seu crédito ficará disponível na conta bancária informada em até 2 dias úteis.

Relatório de taxa média de juros do BACEN – Março de 2019
O PagSeguro não realiza empréstimos diretamente. A operação de crédito é efetivada através de uma Financeira parceira do PagSeguro e seus Correspondentes autorizados.

 

Emprestimo para negativado da Caixa Econômica Federal

Com a possibilidade aberta pela Caixa, quem poderia pedir o empréstimo sem consulta ao Serasa e SPC? Ou de fato, quais seriam as categorias de empréstimo, que poderiam garantir essa concessão de crédito.

1. Penhor
Pelo penhor da Caixa, basta colocar os bens como garantia de pagamento. Os bens que podem ser colocados como garantia são: joias (em ouro de pelo menos 12 quilates), relógios, metais nobres, pérolas, carros, entre outros.

Além disso, o valor emprestado pode chegar até 100% do valor total do bem. No entanto, é importante mencionar que se o consumidor não conseguir pagar as parcelas, o bem, automaticamente, irá a leilão e o dinheiro ficará com o banco.

Para solicitar o empréstimo, basta você ter os bens disponíveis para penhor e levar a seguinte documentação: carteira de identidade e o CPF em situação regular na Receita Federal e um comprovante de residência.

O que não pode ser penhorado

1) Imóvel da família
Casas e residências em que a família esteja morando não podem ser penhoradas. Muitas vezes, mesmo passando por análise judicial, quem possui a dívida não perde seu imóvel, pois ele é chamado “bem da família”.

2) Itens da família
Assim como o imóvel, tudo que tem dentro da casa e é imprescindível para a qualidade de vida da família, não pode ser penhorado. Isso envolve móveis e demais utensílios. Roupas essenciais para o vestuário também não podem ser dadas como garantia.

Mas, itens de grande valor podem ter sua necessidade questionada. Por exemplo: coleções de bolsas, sapatos ou camisetas de time (que podem ser leiloadas por grandes valores).

Aí entra uma questão um pouco pessoal do responsável pela análise do caso, que deverá diferenciar o que é essencial do que é supérfluo.

3) Veículos utilizados para trabalho
Todo transporte pessoal podem ser penhorado. No entanto, quando houver alguma função de trabalho envolvida, o bem deve permanecer com o indivíduo.

4) Salários e INSS
Finalmente a questão do salário e do INSS! A presença de saldo em conta-corrente ou qualquer outra espécie de recurso financeiro recebido a título de salário minimo,ou outro salário maior, ou mesmo o montante pago pelo INSS, que são espécies essenciais para garantir a alimentação de um indivíduo e/ou de sua família, também não se admitem penhora.

5) Seguro de vida
Ainda que seja um bom valor, o seguro não é considerado um bem, afinal, nunca pertenceu ao devedor. Portanto, não pode ser resgatado na inadimplência.

6) Poupança
Existe um limite de retirada de valor da poupança, que é de 40 salários mínimos. Um valor superior a este não pode ser penhorado!

2. Crédito consignado com garantia do FGTS
O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), pode ser uma boa saída para realizar um empréstimo e limpar o nome. Ele é um crédito sem a necessidade de avalista, oferecendo uma série de vantagens especiais e as melhores condições.

Ele é destinado para funcionários de empresas e órgãos conveniados, aposentados e pensionistas do INSS.

Basicamente, o desconto das parcelas será feito diretamente na folha de pagamento, e como o banco não corre riscos de inadimplência, é possível liberar tal modalidade mesmo a devedores.

Como o dinheiro está em seu nome numa conta da Caixa, ele poderá servir como garantia para os seus empréstimos. Ou seja, caso você não pague as parcelas, o banco recorrerá a este recurso para não ficar no prejuízo.

INSS disponibiliza calculadora da aposentadoria por idade com simulador de renda mensal

Na era da transformação digital, o INSS elimina seus serviços analógicos. Agora o cidadão estará dispensado de ir à agência formalizar seus pedidos ao INSS. Isso será possível pelo protocolo totalmente digital, efetuado pelo Meu INSS (internet e App — disponível para Android e iOS) e pelo 135. Os requerimentos serão processados eletronicamente se os dados do trabalhador constarem corretamente nos sistemas oficiais, permitindo até a concessão automática de benefícios. Apenas quando necessário, o segurado será chamado para entrega de documentação complementar.

Uma das entregas mais esperadas pelos segurados, agora disponível no Meu INSS, é o simulador de aposentadoria e renda, por meio da qual é possível saber se o trabalhador já tem direito ao benefício e qual o valor estimado de sua renda mensal.

O simulador tem como principal objetivo auxiliar o cidadão na busca por informações sobre seus direitos. O INSS estima que, após realização da simulação, os segurados que constatarem a falta de alguma condição para a concessão do benefício, aguardarão até que estejam cumpridos todos os requisitos, quando o benefício poderá ser concedido de forma automática, tão logo requerido.

O INSS, na primeira entrega da Transformação Digital, no início de maio, disponibilizou cinco serviços por meio do Meu INSS. Na segunda etapa de entregas, última semana de maio, 23 novos serviços foram disponibilizados ao cidadão. Nesta quarta (19/06), é a vez da terceira onda de melhorias, com mais 19 serviços. Na primeira quinzena de julho, 90 serviços estarão disponíveis pelo Meu INSS, de um total de 96 serviços prestados pelo Instituto.

Com esses avanços, o cidadão poderá, sem sair da sua casa, requerer aposentadorias, pensões, benefícios assistenciais, agendar realização de perícia, atualizar seus dados cadastrais, bloquear empréstimo consignado, excluir desconto de mensalidades associativas, dentre tantos outros.

O conjunto dos novos serviços disponíveis no Meu INSS e no 135 representará uma média mensal de 670 mil atendimentos presenciais, que poderão ser feitos com comodidade, sem sair de casa.

Além da comodidade, essa modernização promoverá maior economia ao cidadão e ao Governo Federal.

Gestão, combate a fraudes e primeiros resultados

Medidas de gestão também têm sido adotadas para melhorar a eficiência do INSS, como a implementação do processo eletrônico, a desterritorialização da análise processual, a instituição de centrais especializadas de alta performance para análise de benefícios e utilização de ferramentas de cruzamento de base de dados para detecção e eliminação de irregularidades na folha de pagamento de benefícios.

O aperfeiçoamento dos mecanismos de combate às irregularidades já começou a dar resultados. Neste ano, o INSS já incrementou em 600% a quantidade de notificações aos beneficiários cujos benefícios recebidos apresentem algum indício de irregularidades ou inconsistência.

A concessão automática de benefícios também se tornou uma realidade no INSS: 80% dos pedidos de aposentadorias por tempo de contribuição feitos pelo Meu INSS, estão sendo processados de forma automática, possibilitando resposta ao segurado em até 24h.

Parcerias Interinstitucionais

A Transformação Digital do INSS resulta de uma inédita parceria institucional do INSS e da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho com a Secretaria Especial de Modernização do Estado, a Secretaria de Governo Digital e a Dataprev.

Meu INSS e 135

O Meu INSS é acessado pela internet (gov.br/meuinss) ou pelo aplicativo para celulares. Para acessar os novos serviços pelo Meu INSS basta ir à opção “Agendamentos/Requerimentos”. O novo simulador está em “Calculadoras”.

O cadastro no Meu INSS pode ser feito pelo próprio aplicativo ou pelo site das seguintes instituições financeiras: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob e Sicredi.

Lembrando que os pedidos também podem ser feitos pelo telefone 135, disponível de segunda à sábado, das 7h às 22h.

Denúncias de golpes de empréstimos pela internet cresceram 13% em 2017

É pela internet que a maioria dos golpistas age. Eles fingem ser profissionais, oferecem facilidade e rapidez para convencer a vítima de que aquele é um bom negócio. Porém, esse é um crime de estelionato qualificado já que os supostos empresários se aproveitam da vulnerabilidade da pessoa que está precisando de dinheiro.

Veja o vídeo

 

Fonte: SBT BRASIL

Tags

Taxas longas de juros caem com turbulência do dólar

SÃO PAULO – Os juros futuros tiveram um respiro nesta segunda-feira (6), com queda sobretudo nos vencimentos longos, os mais afetados pela turbulência no câmbio emergente nos últimos dias. O alívio foi propiciado justamente pela trégua externa, que permitiu que o dólar voltasse a cair abaixo de R$ 3,30. O patamar das taxas, porém, segue alto comparado ao visto em semanas recentes, desenho semelhante ao de outras curvas de juros de emergentes, que reagiram à onda de venda de moedas à medida que cresceram apostas de juros mais elevados nos Estados Unidos.

No Brasil, enquanto os trechos mais longos da curva seguem contaminados pela percepção externa de risco e pelas dúvidas sobre a política fiscal interna, a ponta mais curta continua precificando corte da Selic em dezembro, mas altas da taxa ao longo de 2018.
O grande debate hoje diz respeito ao espaço de mais quedas da Selic no primeiro trimestre de 2018 sem que sejam afetadas as expectativas de inflação a partir de então. Inflação A curva de juros embute mais de 100 pontos-base de alta da Selic em 2018. Os economistas consultados pelo Banco Central para a pesquisa Focus, porém, veem, na pior das hipóteses, estabilidade da Selic em 7% – considerando a mediana das projeções.

E um grupo específico – o Top 5 de médio prazo – passou a ver o juro básico em 6,5% ao fim de 2108, apesar do recente aumento de ruídos políticos e macroeconômicos. O IPCA de outubro, a ser divulgado nesta semana, poderá dar um norte ao mercado sobre a tendência da inflação e, portanto, sobre a capacidade de a economia suportar juros de 7% ou abaixo disso sem pressão de alta nos preços. O banco Haitong está no grupo dos que veem cenário de inflação ainda favorável.

Os economistas da instituição estimam que o IPCA em 12 meses tenha ficado em 2,77% em outubro, acima dos 2,54% de setembro. Mas argumentam que os núcleos seguem compatíveis com a meta de 4,5% para o ano que vem. “Consequentemente, não esperamos que o resultado do IPCA altere a confiança do BC de que o quadro para a inflação continua tranquilo”, dizem em nota. Ao fim do pregão regular, às 16h, o DI janeiro/2019 – que reflete apostas para a Selic ao fim de 2018 – caía a 7,280% ao ano (7,300% no ajuste anterior). O DI cedia a 8,470% (8,540% no último ajuste). O DI janeiro/2021 recuava a 9,280% (9,410% no ajuste anterior).
E o DI janeiro/2023 caía para 10,020% (10,170% no último ajuste).

(José de Castro | Valor)

Empréstimo Consignado

Trabalhamos com empréstimos consignados e refinanciamentos dos Bancos: Cruzeiro do Sul, Mercantil, Votorantim, Santander, BMC, BMG, dentre outros.